O palhaço Bozo, foi sucesso em mais de 40 países e estreou no Brasil em 1980

Bozo foi criado em 1946 por Alan W. Livingston, que produziu um álbum de discos de histórias infantis e livros ilustrativos. Em 1949, Bozo começa sua carreira na televisão. Larry Harmon, que foi um dos primeiros a interpretar o palhaço na televisão, comprou os direitos do personagem, e o transformou em uma franquia, dando a ele uma personalidade engraçada, e, junto com estilistas de Hollywood, inventa um cabelo espetado para Bozo.
No dia 14 de março de 2009, faleceu Alan Livingston, criador do palhaço, aos 91 anos. Em julho de 2008, Larry Harmon havia falecido, aos 83 anos.

O americano Frank Avruch caracterizado como o Bozo.


O programa do palhaço Bozo chegou a ser produzido em mais de 240 estações de televisão em 40 países, entre eles, o Brasil, onde se tornou muito popular, sendo exibido pela TV Record (de 1980 a 1981) e pelo SBT (de 1981 a 1991). O comediante Wandeko Pipoca foi escolhido por Larry Harmon, o dono da franquia, para ser o primeiro Bozo brasileiro.
Sucesso em mais de 40 países, o programa do Bozo estreou no Brasil em 1980, na TVS. Cinco autores encarnaram o palhaço em rede nacional: Wandeco Pipoka, Luís Ricardo, Arlindo Barreto, Décio Roberto e Marcos Pajé. O mais famoso deles foi o Luís Ricardo, contratado em 1982, quando explodiu a “Bozomania”.
Personagens adicionais foram criados no programa, como o Papai Papudo (Gibe), Vovó Mafalda (Valentino Guzzo), Kuki (Rony Cócegas), Salci Fufu (Pedro de Lara) e o gorila King Bozo.
O programa contava ainda com os fantoches Maroca (Leda Figueiró), Candinha (Zaira Zordan), Zico (Fábio Vilalonga), Zecão (Lúcio Esper) e outros.
Outro fato marcante do Bozo eram as brincadeiras, As principais eram o Bozo Memória, Bozo Corrida, Cocó Corrida e a Batalha Naval. Por um bom tempo, muitas dessas brincadeiras podiam ter a participação do telespectador, por meio de ligação telefônica, possibilitando assim que quem assistisse de casa também pudesse concorrer a prêmios.
O programa Bozo terminou em 2 de março de 1991. Os motivos foram a doença de Décio Roberto (o último ator a encarnar o personagem no Brasil) que o levaria à morte em 2 de novembro e a inesperada dificuldade para renovar os direitos da licença do programa Bozo junto à empresa de Larry Harmon, que cuidava do licenciamento do personagem pelo mundo.
A partir de 4 de março de 1991, a Sessão Desenho, apresentada pela Vovó Mafalda, passou a ocupar o espaço na grade de programação deixado pelo programa.
Em 21 de maio de 2011, Bozo é homenageado no Festival SBT 30 Anos, em um programa de 75 minutos de duração.
O palhaço Bozo reapareceu no programa Bom Dia e Cia Especial no SBT em 19 de agosto de 2011. Ele fez uma aparição de uns 10 minutos no especial que comemorava os 30 anos do SBT, e nesse momento o canal foi líder em audiência do horário. Quem interpretou-o foi Luís Ricardo, que apesar de estar um pouco fora de forma, ainda realiza muito bem a performance do palhaço. Bozo participou de uma brincadeira com as crianças, cantou e dançou, e pediu a Yudi Tamashiro, Priscila Alcântara, Maísa Silva e os palhaços Patati Patatá, que cuidassem muito bem das crianças, e que essa nova geração de apresentadores se empenhassem em trasmitir as crianças o mesmo carinho e afeto que ele (Bozo) transmitira há mais de 20 anos.

Há boatos que o SBT deve voltar a apresentar o programa Bozo depois de 21 anos fora do ar. O SBT fechou contrato com a americana Larry Harmon Pictures Corporation e deve voltar a produzir a atração a partir de Agosto de 2012. O acordo, fechado pelo próprio Silvo Santos, ainda prevê a exibição do desenho animado e o licenciamento de produtos da marca. A direção do SBT ainda não tem definido quem interpretará o palhaço. Apesar de ter surgido boatos de que o próprio Luis Ricardo que foi um dos que interpretou o palhaço nos anos 80, poderá de novo fazer o papel do Bozo.